O fato é que eu não vejo a hora de “tudo isso acabar”, com a mesma força que não aguento mais repetir essa frase. A quarentena está sendo um momento bem delicado, acho que pra todo mundo. No começo, eu pensei que ia dormir até às dez da manhã e madrugar como eu gosto, maratonar todas as séries possíveis e me aventurar na cozinha (Alô Master Chef!). Até puxei na memória a época das pulseiras de miçangas… 

Aí chegaram os cursos gratuitos. Gente, vários eu estava guardando dinheiro pra comprar! Amei! Vou fazer tudo!Tem como, é só organizar o tempo direitinho, vou montar uma planilha aqui ó, colocar por data de expiração e bora. Se eu dormir uma hora mais tarde, dou conta. Eu nem sabia que tinha curso de tanta coisa! Nossa, vou aproveitar todo o meu tempo com aprendizado, vai ter curso pra bater todas as horas complementares, vou virar até coach! Agora vai. 

Então eu comecei a semana preparando um litro de café enquanto lia os e-mails sobre o ensino remoto na faculdade. Tudo ok, até porque o tempo que demoraria indo pra aula, vou encaixar um curso. Meu irmão até precisa usar o computador, mas eu sou estudante né, prioridade. Ele que lute. Pois bem, na segunda eu tinha um cronograma na sexta continuava exatamente assim, tudo planejado com o plus da ansiedade e da cobrança. 

Preciso contar que fiquei mega ansiosa? Não vou passar essa vergonha na internet, não explicitamente. Não estamos vivendo um momento de sintonia, todo linear em que, se você não produzir, será um fracassado. Mas eu só percebi e consegui olhar ao redor, depois de me sentir um saco de lixo mascarado que portava álcool em gel. Faz parte. Aquela coisa de aprender com a dor e tal.

Dentro das possibilidades, podemos ressignificar e também não há problema em querer produzir. Mas vamos fazer um combinado aqui, bora ter calma? O rolê da qualidade x quantidade faz muito sentido, viu? 

Às vezes, os estímulos e facilidades da tecnologia fazem a gente achar que precisamos de muito. E pior, não somos lá uma galera que espera muito o tempo das coisas, não é mesmo? Porém agora é melhor sentarmos, deitarmos e vez ou outra alongarmos também e wait a minute. Pensa no que é prioridade agora e vai com calma. Lavem as mãos, não façam festinhas. Sairemos dessa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here