Não era bem o que eu queria

Não é sobre fracasso, mas sim seguir um novo caminho, pois as vezes a gente apenas mudou.

0
216

Já começaram a seguir um caminho e perceberam que ele não fazia tanto sentido assim? Se você não sabe bem o que quer ser quando crescer, se encontra em muitas ou coisa nenhuma, é bem provável que esse conteúdo te ajude. Temos receio de fazer escolhas erradas e na prática é sempre tudo bem diferente. Vou compartilhar com vocês um pouco das minhas vivências e como me decidi – ou mais ou menos isso. 

Sempre soube que era de humanas, só não sabia o que fazer com isso. Amava escrever, jantava livros e mais livros, sempre muito curiosa. Percebi que tinha muita sede de saber como as coisas funcionavam e mesmo visitando outras áreas, acabei escolhendo o direito. Queria área da família, resolver “os barraco tudo”, “dar a César o que é de César” e aquela coisa que todo calouro de direito passa no débito. 

Mais ou menos no terceiro ano deveria estar tudo fluindo, mas a sensação de que não era bem aquilo começou a pesar. Eu arrastava dps, mesmo sem ter problemas com leitura, escrita, interpretação. Qualquer coisa se tornava gatilho e até prioridade pra mim, menos meus estudos. Um dia comecei a falar sobre minhas metas na terapia e percebi que nem citei me formar ou passar na OAB. Até me lembrei que no feriado seguinte eu estava inscrita em uma palestra sobre inovação e storytelling. 

Não sei de onde tirei a coragem, mas tranquei. Defini um prazo e fui me virando enquanto pesquisava tudo quanto foi área, o que gostava, o que já tive algum contato, até cair na publicidade e quase virar blogueira (não tô pronta pra assumir ainda, ok?). O legal é que a jornada faz muito mais sentido agora, tem aquele quentinho no coração que faltava e vejo meu propósito tomando forma. Estamos finalizando o semestre e eu nem acredito nas minhas notas, em como tudo tem fluido e sido realizado com prazer, eu me enxergo ali. 

Não é sobre fracasso, mas sim seguir um novo caminho, pois as vezes a gente apenas mudou. Tem coisas que eu ajustaria e faria diferente com certeza. Inclusive, me conta aqui que quer saber mais sobre! Já adianto que programar a grana direitinho é super importante! Mas a melhor lição é que vez ou outra vale desacelerar, olhar para o sentido das nossas escolhas e o que elas realmente significam. Não vai doer tanto quanto parece e o resultado pode valer viu, juro juradinho! 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here