Belezinha, vida que segue e você chega bonitinho e engomadinho ou nem tanto em toda as aulas, faz todas as atividades, procura fazer amigos e sempre tem um bom rolê nas sextas-feiras. As notas azuis, uma escorregada ou um professor nem tão gente boa e o tempo vai passando. Você percebe que alguma coisa não vai tão bem quando as respostas para os processos seletivos são um total de zero. Começamos a perceber que o conhecimento que a tal carteirinha bonita podem não ser suficiente.

E aí bate um desespero, eu sei. Raros são os que já trabalham na área dos sonhos ou já tem clareza de como construir a carreira que tanto querem. Tudo bem! E tudo certinho também se você mudar de ideia no caminho. Qualquer coisa, volte alguns textos, pois já falamos um pouco sobre isso por aqui. Bom, mesmo com o frio na barriga,  e precisamos pensar em como nos destacar, pois aos poucos vamos entendendo como a teoria e a prática muitas vezes, mal se conhecem. No match. 

Também temos o fator tempo, alguns com mais e outros com menos e todos precisando praticar. De uma forma geral, o que aprendemos nos livros tem uma boa diferença das rotinas do mundo business. Além disso, você vai pegando o jeito e aprendendo as linguagens, como se relacionar e as “manhas”, sabe? 

Em geral as universidades oferecem algumas opções como pesquisas, monitoria, estágios internos, empresas juniores, grupos de estudo. E se o tempo estiver apertado ou para o seu curso ou momento exigir algo mais prático, você pode aplicar seus conhecimentos nas redes sociais, escrever um blog sobre os temas que estuda, desenvolver um site, se disponibilizar para contribuir com uma coluna, escrever artigos recorrentes no próprio LinkedIn. Pense no que faz sentido para o seu momento, perfil e desejos na carreira.

Se você for da comunicação, que tal usar a quarentena como pauta e escrever matérias com as principais notícias, montar um blog na forma de diário ou usar as redes sociais que a gente sempre gasta um tempo scrollando e trazer uns conteúdos?! Ou se reunir com a galera de tech e montar um site. Nada mal. Tira da gaveta aquela pesquisa que você não tinha tempo pra fazer. Aproveita e compartilha com a gente depois, quem não curte ver projetos saindo do papel, não é mesmo? Às vezes a gente não precisa de tanto, mas esse pouquinho precisa ser contínuo, fica aí mais uma dica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here